<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d17438737\x26blogName\x3dPensar+de+Alto\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://pensardealto.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://pensardealto.blogspot.com/\x26vt\x3d3723253789723581049', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script><!-- --><div id="flagi" style="visibility:hidden; position:absolute;" onmouseover="showDrop()" onmouseout="hideDrop()"><div id="flagtop"></div><div id="top-filler"></div><div id="flagi-body">Notify Blogger about objectionable content.<br /><a href="http://help.blogger.com/bin/answer.py?answer=1200"> What does this mean? </a> </div></div><div id="b-navbar"><a href="http://www.blogger.com/" id="b-logo" title="Go to Blogger.com"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/3/logobar.gif" alt="Blogger" width="80" height="24" /></a><form id="b-search" name="b-search" action="http://search.blogger.com/"><div id="b-more"><a href="http://www.blogger.com/" id="b-getorpost"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/3/btn_getblog.gif" alt="Get your own blog" width="112" height="15" /></a><a id="flagButton" style="display:none;" href="javascript:toggleFlag();" onmouseover="showDrop()" onmouseout="hideDrop()"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/3/flag.gif" name="flag" alt="Flag Blog" width="55" height="15" /></a><a href="http://www.blogger.com/redirect/next_blog.pyra?navBar=true" id="b-next"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/3/btn_nextblog.gif" alt="Next blog" width="72" height="15" /></a></div><div id="b-this"><input type="text" id="b-query" name="as_q" /><input type="hidden" name="ie" value="UTF-8" /><input type="hidden" name="ui" value="blg" /><input type="hidden" name="bl_url" value="gatas-qb.blogspot.com" /><input type="image" src="http://www.blogger.com/img/navbar/3/btn_search_this.gif" alt="Search This Blog" id="b-searchbtn" title="Search this blog with Google Blog Search" onclick="document.forms['b-search'].bl_url.value='gatas-qb.blogspot.com'" /><input type="image" src="http://www.blogger.com/img/navbar/3/btn_search_all.gif" alt="Search All Blogs" value="Search" id="b-searchallbtn" title="Search all blogs with Google Blog Search" onclick="document.forms['b-search'].bl_url.value=''" /><a href="javascript:BlogThis();" id="b-blogthis">BlogThis!</a></div></form></div><script type="text/javascript"><!-- var ID = 6860457;var HATE_INTERSTITIAL_COOKIE_NAME = 'dismissedInterstitial';var FLAG_COOKIE_NAME = 'flaggedBlog';var FLAG_BLOG_URL = 'http://www.blogger.com/flag-blog.g?nav=3&toFlag=' + ID;var UNFLAG_BLOG_URL = 'http://www.blogger.com/unflag-blog.g?nav=3&toFlag=' + ID;var FLAG_IMAGE_URL = 'http://www.blogger.com/img/navbar/3/flag.gif';var UNFLAG_IMAGE_URL = 'http://www.blogger.com/img/navbar/3/unflag.gif';var ncHasFlagged = false;var servletTarget = new Image(); function BlogThis() {Q='';x=document;y=window;if(x.selection) {Q=x.selection.createRange().text;} else if (y.getSelection) { Q=y.getSelection();} else if (x.getSelection) { Q=x.getSelection();}popw = y.open('http://www.blogger.com/blog_this.pyra?t=' + escape(Q) + '&u=' + escape(location.href) + '&n=' + escape(document.title),'bloggerForm','scrollbars=no,width=475,height=300,top=175,left=75,status=yes,resizable=yes');void(0);} function blogspotInit() {initFlag();} function hasFlagged() {return getCookie(FLAG_COOKIE_NAME) || ncHasFlagged;} function toggleFlag() {var date = new Date();var id = 6860457;if (hasFlagged()) {removeCookie(FLAG_COOKIE_NAME);servletTarget.src = UNFLAG_BLOG_URL + '&d=' + date.getTime();document.images['flag'].src = FLAG_IMAGE_URL;ncHasFlagged = false;} else { setBlogspotCookie(FLAG_COOKIE_NAME, 'true');servletTarget.src = FLAG_BLOG_URL + '&d=' + date.getTime();document.images['flag'].src = UNFLAG_IMAGE_URL;ncHasFlagged = true;}} function initFlag() {document.getElementById('flagButton').style.display = 'inline';if (hasFlagged()) {document.images['flag'].src = UNFLAG_IMAGE_URL;} else {document.images['flag'].src = FLAG_IMAGE_URL;}} function showDrop() {if (!hasFlagged()) {document.getElementById('flagi').style.visibility = 'visible';}} function hideDrop() {document.getElementById('flagi').style.visibility = 'hidden';} function setBlogspotCookie(name, val) {var expire = new Date((new Date()).getTime() + 5 * 24 * 60 * 60 * 1000);var path = '/';setCookie(name, val, null, expire, path, null);} function removeCookie(name){var expire = new Date((new Date()).getTime() - 1000); setCookie(name,'',null,expire,'/',null);} --></script><script type="text/javascript"> blogspotInit();</script><div id="space-for-ie"></div>

domingo, outubro 30, 2005

A Aposta (Cont.)

Seguiu-a com os olhos enquanto ela se dirigia aos amigos.
Estes continuavam encostados à coluna, trocando sorrisos e carícias, sem olhar para o local onde me encontrava, embora estivessem atentos ao que se estava a passar.Faziam-no com a discrição de quem se quer fazer sentir presente e ao mesmo tempo ausente.Era óbvio que eram amigos dela.
Olhou então para ela enquanto caminhava em direccção àqueles.
Era mulher para mais de 30 anos, talvez mesmo mais de 35.Estava naquela idade que só as mulheres têm e em que são suficientemente novas para serem consideradas velhas e, ao mesmo tempo, exibem uma segurança e maturidade que as distingue das adolescentes.
Estava certo que ela sabia que a estava a observar, mas nenhum movimento dela deixava transparecer essa intuição que ela certamente tinha.Os seus passos eram firmes e seguros de quem sabe para onde vai, mas com passadas calmas e suaves de quem sabe que não precisa de correr.Suportava os olhares de soslaio ou mesmo insinuantes daqueles com quem se cruzava no seu trajecto com a indiferença e o desdém de quem nem os vê e, pior até, nem os quer ver.
Era uma mulher alta e elegante e, embora fosse notório que sabia o efeito que provocava, o seu caminhar não o ostentava com uma exuberância ofensiva, antes o fazia deixando claro que sabia o que valia, mas não fazia questão que os outros o soubessem.
Deixou de olhar para ela quando viu que já estava junto dos amigos e voltou-se, de novo, para a parede que até ali lhe tinha feito companhia.Seria bom que voltasse, mas assim seria mais fácil esquecer se nem a visse sair.
-Estou de volta- ouviu ele, sentindo-se aliviado quando reconheceu a voz. Afinal tinha voltado.
Olhou-a nos olhos e ela, sem quaisquer hesitações, continuou:
- Já me despedi deles, disse apontando com um trejeito de olhos, para os amigos que já não se encontravam no sitio onde os havia visto da última vez.
-Estavam fartos disto e queriam ir descansar.Chegámos hoje do Porto e vamos cá estar até domingo numa acção da nossa empresa, mas eles gostam de aproveitar os momentos de folga para ficarem sózinhos....nada a opor, só que a mim não me apetecia voltar já para o hotel...
-E não queres tomar nada?Perguntou ele, não só por razões de boa educação, mas também porque nada mais lhe ocorria no momento.
-Bebo um gin tonic, obrigado. Antes de mais quero deixar claro que o facto de ter apostado em ti foi porque me inspiraste confiança.Nada mais.Apetece-me ficar mais um bocado e sózinha aqui não deve ser agradável.Portanto, não cries ilusões....o que não quer dizer que te devas desiludir já...ah, e o meu nome é Ana.
Sorriu para ela quando a ouviu dizer esta última parte e viu nela também o sorriso de quem tinha achado graça a si própria. Fê-lo ao mesmo tempo que lhe estendia a bebida que, entretanto, lhe havia pedido, o que proporcionou que o sorriso de remate do discurso de apresentação se transformasse num sorriso de agradecimento de circunstância.
-Obrigado, disse ela.
-Se bem entendi, pretendes que fique claro que eu sou a tua aposta para aio-de-companhia, sendo que as hipóteses de ambicionar progredir na minha carreira são poucas ou nenhumas.Pois muito bem...se o meu destino é servir aqui estou ao teu dispor, respondeu-lhe por entre sorrisos.
-E o teu nome é....?
-Aquele que quiseres que criado não tem nome,tem é ordens para cumprir-continuou ele no mesmo tom jocoso, mas cordial.
Ela, soltou uma pequena gargalhada enquanto fixava os olhos nele, parecendo que assim se assegurava que quem lhe dizia aquilo o fazia de boa fé.Ainda sorrindo deixou que o líquido do seu copo aflorasse os seus lábios, bebendo um trago de gin de uma forma que, apesar da naturalidade com que o fez, lhe pareceu a ele extremamente sensual.Teve até a sensação que ela o fazia parecer propositadamente.
-Comigo criado tem sempre nome....nem que seja Jarbas...portanto ou escolhes tu ou escolho eu, mas preferia que fosses tu para que desde já reconheças que sou uma patroa democrática e que, apesar da serventia que me vais dar, manténs o direito ao nome.
-Carlos, senhora, o nome é Carlos, um criado ao seu dispor, respondeu-lhe ele, por entre sorrisos dos dois, estranhando a cumplicidade que se estava a manifestar no diálogo.
E sentiu que ela pensava o mesmo, pelo menos foi essa mesmo estranheza que lhe pareceu ver num dos momentos em que os olhos de ambos se cruzaram.
Continuaram a conversar no mesmo tom e acabaram rapidamente aquilo que estavam a beber, estranhamente depressa e antes que houvesse tempo para que, em nome da delicadeza, ele lhe perguntasse se queria tomar mais alguma coisa, ela propôs que saíssem dali e fossem dar uma volta à beira-rio.
E foram...
E na manhã seguinte, quando saíram da casa dele a caminho do hotel onde a foi deixar, ambos sabiam que o sabor do outro tinha ficado entranhado.
Despediram-se com um beijo e sem quaisquer compromissos.
Já a tarde ia a meio quando ele recebeu uma sms..."Aposto que hoje vais estar à mesma hora no mesmo local...".
Não respondeu....sabia que ambos iam ganhar a aposta numa noite mais.
3 Comments:
Anonymous CRIS said...

Uma forma de nunca terminar algo é nao desenvolver a conclusao... dai cada um faz a sua....a escrita é viciante para quem lê... enrolas-nos nas palavras fazendo adivinhar e viver o "momento" como se fosse um pouco nosso... adorei quando saltaste um paragrafo e nao revelaste promenores intimos dos quais cada um imagina à sua vontade... Mt bom mesmo parabens.

10/30/2005 4:57 da tarde  
Anonymous Manefta said...

Gostei mto carlos.

11/02/2005 12:17 da manhã  
Blogger Carlos said...

Cris

Obrigado por teres lido,obrigado por teres gostado e obrigado pelos elogios
Gosto muito de te ter aqui.
Beijos

Manefta
Fico contente por teres gostado.
Beijo

11/04/2005 6:28 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home