<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d17438737\x26blogName\x3dPensar+de+Alto\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://pensardealto.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://pensardealto.blogspot.com/\x26vt\x3d3723253789723581049', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script><!-- --><div id="flagi" style="visibility:hidden; position:absolute;" onmouseover="showDrop()" onmouseout="hideDrop()"><div id="flagtop"></div><div id="top-filler"></div><div id="flagi-body">Notify Blogger about objectionable content.<br /><a href="http://help.blogger.com/bin/answer.py?answer=1200"> What does this mean? </a> </div></div><div id="b-navbar"><a href="http://www.blogger.com/" id="b-logo" title="Go to Blogger.com"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/3/logobar.gif" alt="Blogger" width="80" height="24" /></a><form id="b-search" name="b-search" action="http://search.blogger.com/"><div id="b-more"><a href="http://www.blogger.com/" id="b-getorpost"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/3/btn_getblog.gif" alt="Get your own blog" width="112" height="15" /></a><a id="flagButton" style="display:none;" href="javascript:toggleFlag();" onmouseover="showDrop()" onmouseout="hideDrop()"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/3/flag.gif" name="flag" alt="Flag Blog" width="55" height="15" /></a><a href="http://www.blogger.com/redirect/next_blog.pyra?navBar=true" id="b-next"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/3/btn_nextblog.gif" alt="Next blog" width="72" height="15" /></a></div><div id="b-this"><input type="text" id="b-query" name="as_q" /><input type="hidden" name="ie" value="UTF-8" /><input type="hidden" name="ui" value="blg" /><input type="hidden" name="bl_url" value="gatas-qb.blogspot.com" /><input type="image" src="http://www.blogger.com/img/navbar/3/btn_search_this.gif" alt="Search This Blog" id="b-searchbtn" title="Search this blog with Google Blog Search" onclick="document.forms['b-search'].bl_url.value='gatas-qb.blogspot.com'" /><input type="image" src="http://www.blogger.com/img/navbar/3/btn_search_all.gif" alt="Search All Blogs" value="Search" id="b-searchallbtn" title="Search all blogs with Google Blog Search" onclick="document.forms['b-search'].bl_url.value=''" /><a href="javascript:BlogThis();" id="b-blogthis">BlogThis!</a></div></form></div><script type="text/javascript"><!-- var ID = 6860457;var HATE_INTERSTITIAL_COOKIE_NAME = 'dismissedInterstitial';var FLAG_COOKIE_NAME = 'flaggedBlog';var FLAG_BLOG_URL = 'http://www.blogger.com/flag-blog.g?nav=3&toFlag=' + ID;var UNFLAG_BLOG_URL = 'http://www.blogger.com/unflag-blog.g?nav=3&toFlag=' + ID;var FLAG_IMAGE_URL = 'http://www.blogger.com/img/navbar/3/flag.gif';var UNFLAG_IMAGE_URL = 'http://www.blogger.com/img/navbar/3/unflag.gif';var ncHasFlagged = false;var servletTarget = new Image(); function BlogThis() {Q='';x=document;y=window;if(x.selection) {Q=x.selection.createRange().text;} else if (y.getSelection) { Q=y.getSelection();} else if (x.getSelection) { Q=x.getSelection();}popw = y.open('http://www.blogger.com/blog_this.pyra?t=' + escape(Q) + '&u=' + escape(location.href) + '&n=' + escape(document.title),'bloggerForm','scrollbars=no,width=475,height=300,top=175,left=75,status=yes,resizable=yes');void(0);} function blogspotInit() {initFlag();} function hasFlagged() {return getCookie(FLAG_COOKIE_NAME) || ncHasFlagged;} function toggleFlag() {var date = new Date();var id = 6860457;if (hasFlagged()) {removeCookie(FLAG_COOKIE_NAME);servletTarget.src = UNFLAG_BLOG_URL + '&d=' + date.getTime();document.images['flag'].src = FLAG_IMAGE_URL;ncHasFlagged = false;} else { setBlogspotCookie(FLAG_COOKIE_NAME, 'true');servletTarget.src = FLAG_BLOG_URL + '&d=' + date.getTime();document.images['flag'].src = UNFLAG_IMAGE_URL;ncHasFlagged = true;}} function initFlag() {document.getElementById('flagButton').style.display = 'inline';if (hasFlagged()) {document.images['flag'].src = UNFLAG_IMAGE_URL;} else {document.images['flag'].src = FLAG_IMAGE_URL;}} function showDrop() {if (!hasFlagged()) {document.getElementById('flagi').style.visibility = 'visible';}} function hideDrop() {document.getElementById('flagi').style.visibility = 'hidden';} function setBlogspotCookie(name, val) {var expire = new Date((new Date()).getTime() + 5 * 24 * 60 * 60 * 1000);var path = '/';setCookie(name, val, null, expire, path, null);} function removeCookie(name){var expire = new Date((new Date()).getTime() - 1000); setCookie(name,'',null,expire,'/',null);} --></script><script type="text/javascript"> blogspotInit();</script><div id="space-for-ie"></div>

terça-feira, dezembro 13, 2005

A Previsibilidade dos Homens

Há uma expressão que as mulheres pronunciam com invulgar frequência e que, homem que sou, nunca ouvi os da minha espécie comentar. Vá-se lá saber porquê, os meus "compinchas de pila", evitam debater o assunto. E não acredito que seja por desprezo do que elas pensam, nalguns casos será, admito, mas acho que que na maioria das vezes eles não meditam nessa frase porque se sentem incomodados com ela e fazem que não a ouvem ou que é coisa sem importância.
A espressão até é bem simples e seria bem fácil de contestar se algum fundo de verdade não tivesse.
" Os homens são tão previsíveis... ". Isso mesmo, é esta a expressão demoníaca, com reticências e tudo; que o uso destas num discurso verbal tem um efeito demolidor.
E a reacção de todos nós é um simples sorriso e nunca se vislumbra um esgar de contestação.
Sorrimos e calamos.
O pior de tudo é que nem entre amigos ou perante os nossos botões, por uma vez que seja, nos questionamos sobre as razões da nossa previsibilidade.
O que é grave, porque assim nunca surpreendemos. O que só nos prejudica.
Agora que penso nisso, ocorre-me que a previsibilidade do homem, para o bem e para o mal, deve ter origem na sua preguiça para aperfeiçoar o seu comportamento perante o sexo oposto, dando como adquirido que sendo irresistível a mais não é obrigado.
É assim, a bem dizer, como pensar com os pés e calcorrear a calçada com a cabeça a fazer sapateado nos paralelipípedos.
Isso nada teria de mal se, sempre que uma mulher verbalizasse essa expressão, ela não a dissesse com um misto de desprezo e comiseração. Mas diz. E para tornar mais dramática a situação, diz em quase todas as ocasiões em que um homem a tenta surpreender.
Se um homem a leva a jantar a um restaurante com velas e à beira-mar, ela sabe logo que ele quer ir tomar o café lá a casa.
Se lhe oferece uma ramo de rosas sem ser numa ocasião especial, ela já sabe que ele quer tomar café lá em casa. Se for numa ocasião especial, ela já sabe que ele quer tomar café lá em casa.
Se lhe oferece um perfume, ela já sabe que ele quer cheirar o perfume, depois do café lá em casa.
E por aí fora.
Realmente somos muito previsíveis.
Mas eu vou surpreender.
A partir de hoje vou dispensar o jantar, as flores, o perfume e o café.
Levo-a logo para casa.
14 Comments:
Blogger Sol said...

Alguns são previsíveis sem dúvida,outros no entanto já me surpreenderam pela negativa...
Não com actos nem presentes mas com atitudes.

:) beijo

12/13/2005 9:33 da tarde  
Blogger BReal said...

Ora aí está uma atitude que muitos homens gostaríam de ter mas que poucos conseguem. Mas a culpa também é das mulheres com a sua mania de fingir que não estão interessadas no café, sempre a fazerem-se de difíceis e a falar nos preliminares, e coisa e tal, e os homens ficam baralhados, pois não entendem muito bem essas coisas e sempre ouviram dizer que as mulheres gostam de receber flores, presentes, jantares, etc. Mas, felizmente que nem todos os homens são iguais e, nem todas as mulheres gostam de receber flores. Qualquer mulher gosta de tomar café desde que sinta que o homem também está desejoso de o tomar mas, muito poucas vezes recebemos essa informação de uma maneira surpreendente. Mas mais vale um homem previsível do que um homem indeciso que nunca sabe o que há-de fazer.

12/13/2005 11:44 da tarde  
Blogger Manefta said...

Ora benhe, eu tenho cá pra mim que o melhor sempre foi , a singela pergunta..." Queres tomar café comigo?" Tão singelo e simples que surpreende e dá vontade de tomar café duplo ou dois seguidos lol Sim pk paleio que cafeina é bom e tal, no thanks. Agora as ninas , tb gostam de dizer isso quase como celebração do momento em que não são loiraslolol e partilham com quem mais próximo, of course.
Acho até que se deve tomar café primeiro e depois flores,ísso sim é um elogio, ora o café tava bom ;) Logica barata by me lol

12/14/2005 12:52 da manhã  
Blogger AnAni said...

Fartei-me de rir com este post...
Adorei o
"pensar com os pés e calcorrear a calçada com a cabeça a fazer sapateado nos paralelipípedos"
:-)
Mas olha que eles também gostam de nos "trocar as voltas". E ora fazem algo previsível, ora a seguir vêm surprender... pela positiva ou pela negativa...
Beijos

12/14/2005 1:20 da manhã  
Blogger Miss Perfect said...

Esta questão da previsibilidade tem muito que se lhe diga. Mas pondo as coisas em termos mais crus, penso que o essencial se resume a uma questão lógico-prática.

Não é novidade nenhuma que os homens, por natureza, vêm o sexo e a obtenção de prazer (seja ele qual for) como o seu objectivo mais imediato. É vosso, é biológico e natural, não sendo por isso desprestígio algum para a classe masculina. E se aliarmos a isso o facto de o cerebro do homem (na sua esmagadora maioria) ser regido em grande parte por uma lógica prática, não é dificil adivinhar que eles se prestem a determinados comportamentos (ditos previsíveis) para obtenção desse prazer. Ou seja, trata-se de escolher o caminho mais rapido e mais facil para atingir determinado objectivo (neste caso o sexo). Por isso, (creio eu que não percebo nada disto), seguindo a via mais fácil, não vêm os homens grande necessidade de aperfeiçoar a técnica e seguir por caminhos mais longos e, quem sabe, mais tortuosos para chegar ao mesmo destino.

Agora o que penso ser o cerne da questão (ou como quem diz, aquilo que separa as águas) é que esses homens que optam por fazer sempre o mesmo de igual forma, fazem-no porque não vêm nenhuma outra gratificação no seu acto para além da obtenção do prazer físico em si. É o sexo pelo o sexo, ppara quê se darem a tanto trabalho afinal? Isso faz com que se tornem previsíveis.

Agora quando aquilo que orienta os actos de um homem vai muito para além do mero sexo (embora ele também esteja, inevitavelmente e em última análise, sempre implícito), ele dar-se-à ao trabalho de tentar ser diferente dos demais espécimes masculinos. Ou seja (romanticamente falando), quando o objectivo do acto ultrapassa a barreira do físico e roça o limiar do sentimento, o comportamento altera-se. Porque se quer bem, porque se quer ser diferente, porque se quer agradar acima do vulgar e do comum. É nesses momentos que um jantar à luz das velas, um ramo de rosas ou um perfume assumem todo o seu significado. O que não quer dizer que o homem que os oferece não esteja a pensar em sexo (provavelmente até pensa mais porque ama) mas a intenção que lhe move os actos é outra.

Porque previsíveis todos somos, até nós mulheres, bem mais do que por vezes pensamos. A questão muda de figura quando o esforço que dá tentar não o ser é compensado e ultrapassado por um objectivo maior que nos move.

E é esse sentimento que faz com que alguns homens sejam mais iguais do que outros.

Um beijo (e desculpa o sermão lol)
Miss Perfect

12/14/2005 8:37 da manhã  
Anonymous Anonimo X said...

"Vá-se lá saber porquê, os meus "compinchas de pila", evitam debater o assunto." Eles não evitam, utilizam a mais velha técnica masculina contra as mulheres: o silêncio; a vitória por omissão. Pois é a maneira mais fácil(Lei do menor esforço) de se superiorizarem sobre as mulheres.

Os homens são na realidade todos iguais, mas há uns mais iguais que outros...

12/14/2005 11:39 da manhã  
Blogger Mr. Teaser said...

Não creio que o tema "previsibilidade" seja um problema que nos levantes questões de dúvidas ou mesmo desacordo com o sexo feminino. Pela simples razão de que TODOS (homens e mulheres) andamos à procura do mesmo mas de formas diferentes. Para uns é o sexo pelo sexo, para outros é o amor aliado ao sexo.

Creio que a previsibilidade masculina está um pouco aliada ao estado de espírito do momento ou mesmo o ponto de excitação sexual em que nos encontramos. Se uns dias tamos mais virados para o romance explícito, se outros nos apetece fazer de dificeis e aí a mulher não consegue prever que nós lhe queremos saltar para cima... ou naqueles dias em que queremos mesmo que a mulher nos tope a previsibilidade sendo nós descarados e nos apetecer mesmo é foder...

Cabe-nos a nós homens (e já agora ás mulheres tb) criar novos estímulos ao sexo oposto para não cairmos no "erro" da previsibilidade... É tudo uma questão de jogo e não mostrar as cartas todas de uma só vez...

Quando a previsibilidade está aliada ao objectivo "sexo", há lá coisa melhor que sermos topados e ouvirmos um "és tão previsivel"... sabes pq Carlos?? Pq elas tb o são...

Um abraço previsível
Mr. Teaser

12/14/2005 11:55 da manhã  
Blogger LUA said...

A previsibilidade de alguns homens pode estar associada há falta de imaginação, pois a mim parece-me que seguem à risca o manual de "como as levar para casa", mas este já é tão repetido que por vezes não surte o devido efeito, há pessoas que gostam de ser surpreendidas. Por isso Carlos se queres surpreender não a leves para casa....
Beijo

12/14/2005 12:48 da tarde  
Anonymous LolaViola said...

E aí vais ouvir a outra máxima feminina: "os homens só pensam numa coisa..." com um ar de desprezo e enfado como se nós mulheres fossemos seres superiores etéreos e sublimes.
Vá-se lá entender as mulheres :-)

Obrigada pelo teu comentário. Gostei imenso deste teu post. Vou ler mais.
***

12/14/2005 2:19 da tarde  
Blogger Carlos said...

Sol
Uns são, outros não, uns iludem e outros desiludem.Tal como as mulheres e por isso até acho que nessas coisas não há diferenças.O importante é acreditar que nem sempre é assim.
Beijo

Breal
Tens razão no que dizes, o que nem estranho.
E homem ou mulher indeciso é mau sim.
Beijo

Manefta
Ora benhe,
Lógica barata não sei se será, mas que me agrada á ideia do café e que até admito conceder nas flores, se for o caso, lá isso faço, desde que se chegue à parte da casa.
Beijo

Anani
A ideia também era fazer rir, o que aconteceu contigo e me deixa feliz por isso.
Quanto ao resto tens toda a razão como sempre.Ele há de tudo....
Beijo

Miss Perfect
Como sempre estou de acordo contigo e explicaste tudo muito bem explicadinho e melhor do que eu, o que é sempre bom.
Vem mais vezes que gosto de te ver por aqui.
Beijo

Anónima Criatura X
O que dizes é uma das interpretações possíveis que não me parece ser a única, mas que admito ser frequente.Aliás, como muito bem dizes, há uns mais do que outros (retirei só o iguais....lol)
Obrigado pela visita
Beijo ou Abraço (o que te convier)

Mr Teaser
Ora lá está. Somos todos previsíveis nessa matéria, mas nós
nunca dizemos que elas o são ou raramente o dizemos.Às tantas porque elas são melhores a disfarçar e nós não temos tanta certeza...lol
Abraço e volta sempre que gosto de te ler tal como à Miss.

Lua
Nem te vou perguntar para onde a levo, porque te tiraria a possibilidade de alguma vez te surpreender, mas se a questão for essa não faltarão alternativas....lol
Obrigado pela visita e fica sabendo que gosto mt de te ler.
Beijo

Lolaviola
Antes de mais obrigado pela visita e por gostares.O que dizes também é verdade, mas já nem me surpreende....lol
Tens um blogue muito interessante e já o "linkei".
Beijo

12/17/2005 4:20 da tarde  
Anonymous Jade said...

Olha que levá-la logo para casa não me parece nada mal!
Levar uma mulher para um sitio, dizendo à partida que é só para foder, pode deixá-la bem excitada, acredita.

Ás vezes o que chateia, pelo menos para mim, são os rodeios... se o objectivo é só sexo, para quê as flores e o jantar e o raio que parta??... A sinceridade acima de tudo, que eu detesto sentir-me enganada. Adoro um bom jantar, com uma boa conversa, troca de olhares, tudo regado com um bom vinho... mas se sinto que tudo isso só tem um objectivo perco logo a tusa... se der a vontade, e é provavel que dê, entao siga pa bingo... agora partir logo desse pressuposto... não gosto, pronto. Há tempo para tudo.

Resumindo... levá-la logo para casa era uma boa surpresa, tal como jantar sem nenhum objectivo na cabeça.

12/19/2005 8:45 da tarde  
Blogger Carlos said...

Jade
Ainda bem que concordas....vou passar a usar a técnica, quem sabe se contigo....lol
Beijo

12/20/2005 2:56 da tarde  
Blogger jonathan bulho de jesus said...

Este comentário foi removido pelo autor.

10/15/2013 5:46 da manhã  
Blogger jonathan bulho de jesus said...

De modo prático, usando as palavras finais da comentarista Miss Perfect, o contexto da previsibilidade do homem enquadra-se também na previsibilidade da mulher. Outrora, a famosa escritora Cecília Meireles produziu um de seus mais famosos escritos em que recita:

"Renova-te.
Renasce em ti mesmo.
Multiplica os teus olhos, para verem mais.
Multiplica-se os teus braços para semeares tudo.
Destrói os olhos que tiverem visto. Cria outros, para as visões novas. Destrói os braços que tiverem semeado,
Para se esquecerem de colher.
Sê sempre o mesmo.
Sempre outro. Mas sempre alto. Sempre longe.
E dentro de tudo."

Essa obra é magnífica e remete diretamente à tácita analogia que Carlos faz ao olhar da mulher com relação ao comportamento do homem. A mulher também espera que o homem se comporte com os mesmos segmentos românticos que tradicionalmente as submetem aos momentos de prazer e excitação da alma. Posso facilmente, neste caso, começar a me comportar de tal forma que, ao preparar um jantar a luz de velas, por exemplo, olhar a expressão de contentamento da mulher e fazer a mesma expressão ou liberar aquele sorriso "Elma Chips" e saber que a mulher também não renova seu olhar. A mulher também pode projetar novas ideias para que seja criado um novo conceito de romantismo. Em verdade, fica claro que no decorrer da história foi delegada ao homem a função de criar cenários de romance para surpreender a mulher amada ou a quem se deve o interesse. Logo, a dada previsibilidade do romantismo encerra-se na falta de criatividade ou simples renovação das características do comportamento e ação de tais atos tanto pelo homem quanto pela mulher. Creio que em um mundo contemporâneo, esse mesmo em que a mulher conquistou grande espaço, a renovação dos velhos atos ou a renovação da forma como homem e mulher visualizam estes atos são de íntegra responsabilidade de ambos. Garanto que agirá com "cultura pobre", em um mundo arraigado de possibilidades, aquele ou aquela que debochar de tais ações comportamentais em vista da conquista do coração do outro.

Sem mais.

10/15/2013 5:55 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home